Ana Paula Pujol (@anapaulapujol) [similar]

A determinação🤓, paixão pela ciência 😍e o desejo de ajudar o próximo🙌 traduzem minha prática clínica e educacional nesses 16 anos de profissão.

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Sobre a live de ontem a noite! 🔘As gorduras mais estáveis para fritura: banha suína e azeite de oliva virgem.
🔘Melhor método para fritar: pouca gordura (aquele fiozinho, pincelada ou spray) agitando a frigideira.
🔘 Melhor mesmo é não fritar nada😄
🔘O óleo de coco virgem parece ser melhor para o emagrecimento quando comparado a outras Gorduras, na SUBSTITUIÇÃO e não na ADIÇÃO, maioria dos estudos em ratos.
🔘 Em humanos, não demonstrou alterar o gasto energético em repouso ou a termogênese induzida pela refeição, mas promoveu SACIEDADE e MENOS fome nas refeições seguintes em mulheres obesas.
🔘Todas as gorduras DEVEM ser calculadas no plano alimentar para manter 12% de Gordura saturada no máximo.
🔘 Se não calcular, opte pelo azeite de oliva por segurança ou use uma pequena quantidade (5g/ml) por dia. ⏩Quem quiser os artigos é só cadastrar na newsletter do site (link na bio- fica na margem superior da página principal). Em breve enviarei para os cadastrados. 🙏 Gratidão pela participação 🌸

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

🔘O artigo, publicado na revista Cell, faz uma excelente ligação entre a dieta, consumo de fibras, disfunção de barreira intestinal e microbiota intestinal. .
.
.
🔘Nesta imagem, à ESQUERDA podemos ver claramente um intestino de um hospedeiro infectado com patógenos entéricos (“bactérias do mal”), mas com dieta rica em fibras (frutas, legumes, verduras, cereais integrais) e à DIREITA, outro intestino infectado, porém com uma dieta pobre em fibras. .
.
.🔘Vocês percebem que a parte em rosa (barreira mucosa) do hospedeiro na ESQUERDA é maior? .
.
.🔘Que as células do intestino estão em perfeito estado e que as bactérias “do mal” não conseguem degradar essa barreira e atingir as células intestinais? .
.
.🔘Esse artigo relata que durante a deficiência de fibra dietética crônica ou intermitente, a microbiota intestinal, para se alimentar, recorre à glicoproteínas do muco como fonte de nutrientes, levando à erosão da barreira do muco do cólon. .
.
.
.🔘A falta de fibras também faz com que ocorra um desequilíbrio entre as bactérias que degradam fibras e as que degradam o muco protetor do intestino, levando à um maior acesso às células intestinais deixando o organismo mais susceptível à doenças e alergias. .
.
.
.
🔘Por isso, quando batemos na tecla de que é importante comer mais frutas, mais legumes, mais fibras e beber mais água, não é a toa! .
.
.
🔘Há estudos que mostram que 3 dias de dieta a base de plantas com 40g de fibras/dia pode promover mudanças significativas na microbiota intestinal. 😱😱 .
.
.
🔘 As condutas nutricionais aplicadas ao cuidado intestinal devem ser priorizadas.

#macs #probioticos #prebioticos #fibras #semindustrializados #comidadeverdade

Referênicia: Cell. 2016 Nov 17;167(5):1339-1353.e21. doi: 10.1016/j.cell.2016.10.043.
Adaptado de @maricmeurernutri 🙏♥️

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Amanhã, 19h tem Live com o tema óleo de coco e gorduras para cocção! 🌸🙋

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Sabe que eu gostei de fazer live? 😊♥️ Nutris, aceito sugestões de tema para a próxima live. Escrevam nos comentários👇🌸

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

🔘A substituição do carboidrato alimentar por gordura mono / poli-insaturada produz reduções clinicamente importantes nas concentrações de insulina sem afetar negativamente o perfil lipídico em mulheres obesas resistentes à insulina com SOPC. .
.
. 🔘Esta foi a conclusão de um estudo realizado em mulheres obesas com SOPC e resistência à insulina que completaram um estudo cruzado, comparando duas dietas isocalóricas contendo ⏩15% de proteínas, 60% de CHO / 25 % de gordura 🆚⏩15% de proteínas/ 40% de CHO / 45% de gordura ( ≤ 7% de gordura saturada), 200 mg de colesterol e 20 g de fibras) durante 3 semanas. .
.
.
🔘O teor de CHO de ambas as dietas consistiu em carboidratos principalmente de frutas e vegetais.
.
.
.
🔘As concentrações de insulina durante todo o dia foram substancialmente (30%) e significativamente menores na dieta baixa em CHO / maior gordura.😱
.
.
.
🔘Mudanças benéficas no perfil lipídico também foram observadas.
.
. 🔘 Essa intervenção dietética simples e segura pode constituir um tratamento importante para a SOPC.
.
. ⏩🔘 Observem que a Low Carb tinha 40% de carboidratos e era pobre em Gordura saturada! A Low Carb Mediterrânea que tanto defendo! .
.
🔘Referência:
PERELMAN, Dalia et al. Substituting poly-and mono-unsaturated fat for dietary carbohydrate reduces hyperinsulinemia in women with polycystic ovary syndrome. Gynecological Endocrinology, v. 33, n. 4, p. 324-327, 2017.

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

🔘A síndrome dos ovários policísticos (SOPC), presente em 6-10% das mulheres em idade reprodutiva, é a endocrinopatia mais comum nesta população e contribui para a diminuição da fertilidade, dislipidemia e risco aumentado de Diabetes tipo 2.
.
.
. 🔘Aproximadamente 75% desses pacientes são resistentes à insulina (IR) e / ou hiperinsulinêmicas.
.
.
. 🔘As concentrações elevadas de insulina desempenham um papel importante na fisiopatologia da SOPC, contribuindo tanto para o hiperandrogenismo quanto para a oligomenorréia / infertilidade. .
.
.
🔘As concentrações elevadas de insulina contribuem para o hirsutismo e a anovulação, aumentando a secreção de LH (hormônio luiteinizante) pela glândula pituitária, reduzindo a síntese de SHBG pelo fígado  e atuando sinergicamente com LH em células de células de ovário para estimular a síntese de testosterona .
.
.
. 🔘A hiperinsulinemia e a resistência à insulina também potencializam o perfil de risco cardíaco que ocorre na SOPC, incluindo o jejum e a hipertrigliceridemia pós-prandial, redução do HDL-C , aumento do inibidor de PAI-1 (relação com doença cardiovascular e periodontites), inflamação sistêmica subclínica, a disfunção endotelial  e um risco aumentado para Doença aterosclerótica. .
.
. 🔘Assim, diminuir as concentrações de insulina em mulheres com PCOS pode ter múltiplos efeitos benéficos. Tanto é que uma das terapias mais utilizadas no tratamento é a metformina, um medicamento utilizado no diabetes tipo 2 ou resistência à insulina. 🔘Continua na parte 2

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

🔘 Alimentos ricos em beta glucana, fibras altamente viscosas como o farelo de aveia, podem atenuar a resposta glicêmica. .
.
.
🔘O farelo de aveia é extraído a partir das camadas mais externas do grão de aveia (principalmente a camada aleuroma e sub-aleuroma). .
.
.
🔘Nos produtos comerciais o maior teor de Beta glucana se encontra no farelo de aveia que contém 9,5%, enquanto que flocos de aveia tem  7,03% e a Farinha de aveia somente 3,74%.
.
.
.
🔘O café da manhã é a refeição que mais precisa ter fibras e a que mais responde à carga de glicose.
.
.
.
🔘Em um estudo a redução de 50% na resposta glicêmica foi observada após a ingestão de 5g de Beta glucana em um café da manhã a base de farelo de aveia em comparação a um café da manhã controle.
.
.
.
🔘 Porém, na prática para atingir essa dose (5g de Beta glucana) a partir de fontes alimentares, poderia ser inviável pois precisaria de aproximadamente 53g de farelo de aveia.
.
.
.
🔘 Desta forma, opções de farelo de aveia no mercado já disponíveis como maior teor de beta glucanas (Beta-Glucan Plus, Naturalis®️) ou a suplementação magistral desta fibra podem ser mais interessantes na prática clínica quando o objetivo for o controle da glicemia.
.
.
.
🔘Outra sugestão é associar outro tipo de fibra solúvel como psyllium e biomassa de banana verde.
.
.
🔘 Lembrando que se a aveia for aquecida, os benefícios na resposta glicêmica não são observados.
.
.
🔘 Sugestão: a aveia em flocos grossos é uma excelente fonte de Beta glucana e possui alta quantidade de MACs (Carboidratos Acessíveis à Microbiota). Quanto menos processada melhor.

#lowcarb #lowcarbmediterranea
#aveia #macs #fibras #microbiota

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

É hoje Live ao vivo no Instagram! Quem vem?🙆 Quer for nutri escreva *nutri

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Últimos dias para adquirir o primeiro lote para o curso de Low Carb e Jejum Intermitente em Recife!
Vagas limitadas! Inscrições: site do @institutoapp (link na bio).

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

💠Já vimos inúmeros benefícios da restrição moderada de carboidratos em posts anteriores. Porém, a  restrição de  carboidratos (do tipo cetogênica ou low carb restrita até 25% de carboidratos)  pode promover desequilíbrio de microbiota intestinal com  menor produção de Ácidos Graxos de Cadeia Curta (AGCC), principalmente butirato.
.
.
.
💠O amido resistente alimenta seletivamente a microbiota (flora) intestinal saudável, anti-inflamatória e anti-obesogênica. Ao contrário do que acontece com os carboidratos densos acelulares (açúcar e farinha de trigo reglfinada), que estimulam uma microbiota altamente inflamatória, indutora de síndrome metabólica e obesidade.
.
.
.
💠Amido resistente é um amido que resiste à digestão, ou seja,  que não podem ser hidrolisados pelas enzimas digestivas humanas e que entram no cólon muito semelhantes à sua forma ingerida e são posteriormente fermentados pela microbiota intestinal.
.
.
.
💠A dieta moderna ocidental que é muito menor em carboidratos não digeríveis comparada à todas as dietas de épocas anteriores, incluindo ancestrais, contribuindo potencialmente para o aumento das doenças relacionadas ao estilo de vida
.
.
.
💠Outros benefícios do amido resistente:
🔹Melhora a resistência à insulina; 🔹Reduz a resposta glicêmica após a ingestão de carboidratos, tanto quando consumido junto com a refeição, como quando consumido na refeição anterior; 🔹Reduz os picos de insulina após a refeições; 🔹Regulariza a função intestinal; 🔹Aumenta a oxidação de ácidos graxos (queima de gordura);
Confira as principais fontes de amido resistente:
🔻
⏩Polvilho doce ⏩Fécula de batata ⏩Banana verde ⏩Arroz parbolizado cozido ⏩aveia ⏩farinha de banana verde⏩Batatas - fervidas / congeladas ⏩castanha de caju⏩ aipim cozido e resfriado, ⏩biomassa de banana verde ⏩ leguminosas
#⃣O amido resistente pode ser encontrado em farmácias de manipulação. Eu mando manipular em sachê para consumo diário antes de dormir ou com refeições. 🆕O aquecimento do amido resistente o transforma em amido comum, de rápida absorção. Então, não adianta usar polvilho e féculas em preparações quentes.♨️🔥

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Observe que são copos iguais, cheios com a mesma quantidade de água, mas mostra duas reações diferentes. Enquanto uma pessoa se afoga, a outra flutua. Sabe por que isso? Porque não são as situações que roubam a nossa paz, mas a nossa forma de reagir a elas... Na vida é sempre assim: enquanto um reclama do que acontece, o outro agradece. Enquanto um se apavora.. o outro ora... Enquanto um fala mais do que devia... o outro silencia... Situações parecidas, reações diferentes, diante de um Deus que é o mesmo para todos. Aprenda que às vezes você não pode controlar o que acontece com você, mas pode treinar a forma como reagir diante do que lhe acontece.
#gratidão #nutriraalma

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

🍴Por quanto tempo fazer o Jejum Intermitente? Como realizar o protocolo 16/8?
Confira mais um vídeo do 30 minutos de Prática Clínica disponível no site do @institutoapp

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Curso completo somente Presencial.

Para clientes IAPP+ o curso presencial gravado já está disponível no Portal! 📹🎥 repost @institutoapp
O curso presencial de Dietas Low Carb/Higth Fat e Jejum Intermitente segue em várias cidades do Brasil.

Confira as próximas cidades e garanta sua vaga:
➡️ 24 de junho - Goiânia
➡️ 08 de julho - salvador
➡️ 15 de julho - Florianópolis ➡️ 22 de julho - Porto Alegre ➡️ 05 de agosto - Brasília
➡️ 19 de agosto - Recife
➡️ 02 de setembro - Aracaju ➡️ 16 de setembro - Manaus ➡️ 30 de setembro - Teresina
Informações e inscrições: www.institutoanapaulapujol.com.br (link na bio)
Vagas limitadas!

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Não costumo escrever sobre Jejum Intermitente em redes sociais porque tenho receio de como a informação poderá ser interpretada pelo público leigo. .
.
.
Por isso, já adianto: procure um nutricionista que tenha experiência e conhecimento com a estratégia para fazer seu acompanhamento!
.
.
.
Mas não posso omitir o que pilhas de estudos têm apresentado. Benefícios que vão muito além da perda de peso! Aumento da sensibilidade à insulina, melhora de vários parâmetros inflamatórios, aumento do colesterol HDL, neuroproteção, efeito antidepressivo, prevenção de demência, alteração de microbiota intestinal, retenção de massa muscular, entre outros.
.
.
.
Alerto que alguns estudos mais atuais em animais têm demonstrado alguns efeitos adversos especialmente em protocolos de jejuns mais longos e quando realizado em longo prazo.
.
.
.
Outra questão é que nem todo protocolo de Instagram é validado com estudos científicos.
Novamente: procure um profissional habilitado.
#jejumintermitente #intermittentfasting

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

・・・
Alguns pacientes enxergam no nutricionista uma pessoa que apenas dita as regras do que deve ou não ser consumido 🍽️. De uma maneira inovadora, a professora @nutri_marcela​, nutricionista e coordenadora do Programa de Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria da USP (AMBULIM IPq HC FMUSP), apresenta uma abordagem diferenciada, que inclui os aspectos fisiológicos, sociais e emocionais da alimentação, promovendo mudanças no relacionamento do nutricionista com seu paciente.

Neste curso online 🎥 você vai: ➡️Estudar estratégias para avaliação corporal através do uso de instrumentos autoaplicáveis e de entrevistas clínicas padronizadas;
➡️Aprender sobre as comorbidades psiquiátricas associadas com transtorno alimentar e obesidade;
➡️Conhecer a diferença entre Transtorno Alimentar Comorbido X Transtorno Alimentar Isolado;
➡️Compreender como a imagem corporal e seus componentes perceptivos e atitudinais afetam distúrbios da imagem corporal;
➡️Gatilhos para a distorção de imagem corporal;
➡️Estudar a Escala de Silhuetas (Stunkard; Kakeshita). Inscreva-se no site: 👉 www.institutoanapaulapujol.com (link na bio)

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

🆕Benefícios da batata inglesa e algumas considerações:
1⃣) A batata inglesa possui 20% menos carboidratos que a batata doce.
2⃣) A batata inglesa é rica em compostos fenólicos, flavonóides, poliaminas e carotenoides como : ácido cafeico, ácido criptoclorogênico, rutinose e kaempferol-3-rutinose, Ácido clorogênico, Ácido protocatequina e Ácido p-cumárico. 
3⃣) Quando consumida com casca, fervida ou assada no forno há  migração dos compostos fenólicos da casca para a batata. Por isto, consuma preferencialmente com casca, ou ao menos cozinhe com a casca e remova no momento do consumo.
4⃣) Acrescente azeite de oliva para melhorar a biodisponibilidade dos carotenóides e ervas (alecrim, orégano, manjerona, etc) para aumentar ainda mais a capacidade antioxidante.
5⃣) Prefira sempre batata inglesa orgânica, pois é um alimento que costuma ter muito agrotóxico. Batatas mais novas são mais ricas em polifenóis do que as maduras ou por muito tempo armazenadas.
6⃣) Para reduzir o índice glicêmico da batata inglesa a dica é resfriar. Mesmo que reaquecida, quando a batata cozida fica no mínimo 4 horas na geladeira, a modificação do amido faz com que reduza o índice glicêmico.
7⃣) Obviamente prefira batata inglesa cozida e não processada (purê) ou frita (alto índice de AGEs). A perda de nutrientes durante o processamento das batatas é evidente e o simples manuseio, lavagem e corte ativam enzimas as quais modificam os níveis de compostos fenólicos.
#eudefendoabatatainglesa

Referências no primeiro comentário:

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Quer uma festa junina saudável? Baixe o nosso novo Ebook de receitas deliciosas @institutoapp ! 👉 http://institutoanapaulapujol.rds.land/festa-junina

Neste ebook gratuito você verá algumas sugestões como: ▶️ Água aromatizada com Capim Cidreira
▶️ Quentão Funcional
▶️ Batata doce chips
▶️ Pipoca com ervas desidratadas
▶️ Cuscuz à moda caprese .

Cadastre-se no link para ter acesso ao material:
👉 http://institutoanapaulapujol.rds.land/festa-junina

Ana Paula Pujol (@anapaulapujol)

Inscrições abertas para Goiânia, GO no site do @institutoapp (link na bio).😊📚
More...